Clicky

Fale Conosco

Converse com nossos especialistas e descubra como transformar seus dados em informações seguras, disponíveis e acessíveis.

Endereço

Rua Angelo Antonello, 93 – Sala 62, Centro – Farroupilha/RS – CEP: 95170-492

Contato Comercial

Email: contato@cdbdatasolutions.com.br
Telefone: (54) 3401-1471

Síndrome de Burnout – O que é, Sintomas e Cuidados

  • Por Karla Nunes e Kelly Menezes Crespi
  • 15/12/2022
  • 393 Visualizações

Olá! Hoje vamos falar um pouco sobre a Síndrome de Burnout, que também é conhecida como Síndrome do Esgotamento Profissional. Ela foi descrita em 1974 pelo médico americano Freudenberger e se encontra registrada no CID-11 (11ª Revisão da Classificação Internacional de Doenças), sendo considerada um fenômeno ocupacional e não uma doença.

Mas o que é CID?
A Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde. É uma das ferramentas epidemiológicas mais utilizadas pelos médicos. Sua principal função é monitorar a incidência e prevalência de doenças, mantendo sempre um padrão universal.

O CID-11 nos diz que a Síndrome de Burnout tem como principais características o estresse crônico e uma grande tensão emocional, resultado de um sentimento de esgotamento físico e psicológico. É comum vermos a sua manifestação em pessoas que possuem envolvimento interpessoal profundo com a sua profissão.

Alguns dos principais sintomas desta síndrome podem ser reconhecidos através de atitudes negativas, como mudanças repentinas de humor, ansiedade, depressão, dificuldades de concentração e lapsos de memória, além de irritabilidade, isolamento e baixa autoestima.

Contudo, os sintomas citados acima são todos comportamentais. Além deles, alguns sintomas físicos também podem ser ocasionados, tais como dores de cabeça, suor em excesso, pressão alta, gastrites nervosas, insônia, cansaço e até dores musculares.

O tratamento para o Burnout se dá através de psicoterapia e medicamentos, como antidepressivos e ansiolíticos. Realizar atividades físicas regularmente e exercícios relaxantes, desde trabalhar a respiração até a meditação, também podem ajudar no controle da síndrome.

Quem carrega esta síndrome, muitas vezes acaba nem percebendo. Nesses casos, peça a opinião de seus familiares e colegas de trabalho mais próximos. Caso necessário, procure ajuda médica. A nossa saúde mental é tão importante quanto a física.

Por hoje era isso, até o próximo post! 😊

Se cuidem!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BRUNA, Maria Helena Varella. Síndrome de Burnout. (2022). Disponível em: Síndrome de burnout (esgotamento profissional) | Drauzio Varella – Drauzio Varella (uol.com.br). Acesso em Nov. 2022.

CARLOTTO, Mary Sandra & CÂMARA, Sheila Gonçalves. Análise da produção científica sobre a Síndrome de Burnout no Brasil. (2008). Disponível em: Vista do Análise da produção científica sobre a Síndrome de Burnout no Brasil (pucrs.br). Acesso em Nov. 2022.

OPAS – Organização Pan-Americana de Saúde. CID: burnout é um fenômeno ocupacional. (2019). Disponível em: CID: burnout é um fenômeno ocupacional – OPAS/OMS | Organização Pan-Americana da Saúde (paho.org). Acesso em Nov. 2022.

Abrir bate-papo
Olá! Somos especialistas em Infraestrutura e Inteligência de Dados.
Como podemos ajudá-lo?