Clicky

Fale Conosco

Converse com nossos especialistas e descubra como transformar seus dados em informações seguras, disponíveis e acessíveis.

Endereço

Rua Angelo Antonello, 93 – Sala 62, Centro – Farroupilha/RS – CEP: 95170-492

Contato Comercial

Email: contato@cdbdatasolutions.com.br
Telefone: (54) 3401-1471

Qual tipo de backup devo utilizar no SQL Server?

  • Por Oberdan Schaider e Jonas Natario
  • 09/02/2023
  • 308 Visualizações

Fala, pessoal!

No post de hoje vamos fazer uma breve explanação dos tipos de backup disponíveis no SQL Server, com o intuito de ajudá-los a decidir qual a melhor rotina de backup para o seu ambiente.

Backup completo (FULL): como o próprio nome já diz, este é um backup completo da sua base de dados, além de ser base para os outros tipos de backup disponíveis. É importante considerar que, por tratar-se de um backup completo, será um arquivo com todas as transações realizadas no database até o momento de sua execução, o que faz com que seja um arquivo maior, que ocupará mais espaço em disco e que também levará mais tempo para executar.

Backup diferencial (DIFFERENTIAL): este backup engloba todas as modificações e transações feitas desde o último backup full. Considere que este será um arquivo menor, ocupará menos espaço em disco, tempo de execução particularmente mais rápido em comparação ao backup full. Geralmente é muito utilizado em rotinas de backup para salvar espaço em disco visto que o tamanho total é menor em comparação ao anterior.

Backup de log de transações (LOG): o backup de log é extremamente importante para casos de recuperação point-in-time, ou seja, para possibilitar a restauração em um certo ponto no tempo. Este backup só pode ser realizado se o modelo de recuperação (recovery model) estiver configurado como full ou BulkLogged. Este arquivo de backup de log contém todas as transações que não foram incluídas no último backup de log. Logo, todos esses arquivos possuem um encadeamento, dado pelo LSN (Log Sequence Number) aos quais estão atrelados a um backup full. Dessa forma, estes backups sempre precisam ser restaurados em conjunto com o backup full.

Este backup já ocupa bem menos espaço em disco e o tempo de execução é mais rápido em comparação ao backup full. Mas vale ressaltar que dependendo da frequência em que é executado os arquivos podem variar de tamanho visto que em certo período pode haver maior número de transações.

Agora que você conhece um pouco sobre os backups existentes do SQL Server, podemos pensar em alguns pontos importantes durante o planejamento das rotinas de seu ambiente de banco de dados. São eles:

  • Criticidade dos bancos de dados;
  • Transações por segundo (ou minuto);
  • Estrutura para armazenamento dos backups;
  • Tempo de restauração (RPO/RTO).

Pareceu mais simples escolher uma rotina de backup para o seu ambiente de banco de dados não é mesmo?

Até a próxima! 😊

Abrir bate-papo
Olá! Somos especialistas em Infraestrutura e Inteligência de Dados.
Como podemos ajudá-lo?